Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Bancos brasileiros investirão R$ 47,4 bilhões em novas tecnologias

bancos brasileiros
(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Os bancos brasileiros estão cada vez mais focados em integrar tecnologias avançadas, como o Drex (projeto de moeda digital do Banco Central) e a tecnologia blockchain (mecanismo que permite transparência na troca de informações na rede de uma empresa), revela a mais recente pesquisa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), realizada pela Deloitte. Este foco estratégico é compartilhado por 56% das instituições financeiras entrevistadas, refletindo um compromisso crescente com a inovação e a segurança.

Investimento em tecnologia bancária aumenta

Os investimentos em tecnologia dos bancos brasileiros devem alcançar a soma de R$ 47,4 bilhões neste ano. Esses recursos são destinados não só à implementação de novas tecnologias mas também ao fortalecimento da segurança cibernética, com 100% dos bancos priorizando esse aspecto. A inteligência artificial também continua sendo uma grande aposta, com 96% dos bancos planejando investimentos nessa área.

Outros focos de inovação

Além do Drex e da blockchain, os bancos estão de olho em outras tecnologias emergentes, como a computação quântica, embora esta ainda represente uma fatia menor dos investimentos, envolvendo apenas 11% das instituições. No entanto, o rápido crescimento dos investimentos tecnológicos, que mais que dobraram desde 2015, sinaliza um setor em constante evolução e adaptação às novas demandas do mercado.

conteúdo patrocinado

A pandemia acelerou o processo de digitalização da tecnologia bancária, juntamente com o nascimento do Pix, a implementação do Open Finance e, no momento, a chegada do Drex, resultando em uma maior oferta de produtos e serviços para nosso cliente. Tudo isto reflete nestas prioridades dos bancos para explorar novos formatos de atendimento e busca por excelência operacional”, avalia Rodrigo Mulinari, diretor responsável pela Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária.

Prioridades estratégicas reveladas

A pesquisa também destaca várias áreas prioritárias para os bancos em 2024, incluindo a melhoria da experiência do cliente, citada por 83% dos entrevistados, e a personalização de produtos e serviços, com 63%. A responsabilidade social  e a sustentabilidade (54%); segurança e privacidade de ponta (58%) e fertas integradas de ecossistema (54%) também estão em foco, ressaltando o compromisso do setor bancário com práticas empresariais éticas e sustentáveis.

Expansão do quadro de TI

Para suportar essas inovações, os bancos planejam aumentar seu quadro de profissionais de Tecnologia da Informação (TI). Estima-se que o número de trabalhadores na área de tecnologia cresça 28% este ano, refletindo a necessidade de competências especializadas para lidar com as complexidades das novas tecnologias bancárias.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado