Mercado Financeiro: Dólar cai e Sabesp rumo à privatização

(Foto: David McBee no Pexels)

Nesta quarta-feira (06/12), o mercado financeiro registrou baixas no Dólar e no Euro, a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou a privatização da Sabesp e o Ibovespa também fechou em baixa.

O dia foi caracterizado por uma série de quedas nos indicadores. O Dólar Comercial recuou 0,48%, fechando em R$ 4,902, após novos dados sobre a inflação nos Estados Unidos. Simultaneamente, o Euro Comercial apresentou uma queda de 0,61%, sendo negociado a R$ 5,279. A Libra também registrou baixa de 0,77%, cotada a R$ 6,162. Com movimentos similares, o Dólar Turismo diminuiu 0,63%, enquanto o Peso Argentino teve uma baixa de 0,44%. No setor das criptomoedas, o Bitcoin sofreu uma desvalorização de 1,89%, sendo comercializado por R$ 214.718,766.

O Ibovespa, referência do mercado de ações no Brasil, fechou com uma queda de 1,01%, fechando aos 125.622,65 pontos. Confira o movimento no mercado de ações:

+ Altas:

  1. HYPE3.SA: +6,03%, R$ 36,60
  2. PCAR3.SA: +3,92%, R$ 3,98
  3. RAIZ4.SA: +2,89%, R$ 3,56
  4. CVCB3.SA: +2,79%, R$ 3,69
  5. UGPA3.SA: +2,53%, R$ 25,55

– Baixas:

  1. SMTO3.SA: -4,44%, R$ 29,94
  2. BRFS3.SA: -4,34%, R$ 13,88
  3. RECV3.SA: -4,33%, R$ 19,33
  4. PRIO3.SA: -3,99%, R$ 41,44
  5. PETR4.SA: -3,6%, R$ 33,50

Em outubro, o setor público consolidado do Brasil, que inclui União, estados, municípios e empresas estatais, registrou um superávit primário de R$ 14,798 bilhões. Este número é inferior ao superávit de R$ 27,095 bilhões alcançado em outubro de 2022, conforme informado pelo Banco Central.

O Governo Federal anunciou a prorrogação do programa Desenrola, destinado à renegociação de dívidas, até março de 2024. A extensão do prazo, inicialmente previsto para encerrar em 31 de dezembro, visa facilitar o acesso à plataforma, eliminando a exigência de contas prata ou ouro no Gov.br.

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, com 62 votos a favor e 32 contra, o projeto do governo de Tarcísio de Freitas para privatizar a Sabesp. Esta aprovação é o primeiro passo de um processo que exige a concordância das Câmaras Municipais dos mais de 300 municípios paulistas que têm contratos com a Sabesp. O papel da Câmara de Vereadores de São Paulo será decisivo, dada a contribuição significativa da cidade, responsável por aproximadamente 45% da receita da companhia.

O Credit Suisse vendeu seu portfólio de fundos imobiliários para o Pátria Investimentos, numa operação de até R$ 650 milhões. A negociação, já especulada pela imprensa, inclui a transferência de profissionais da área de FIIs do Credit Suisse para o Pátria. A instituição continuará gerindo os fundos até a transição final. Até novembro, os fundos imobiliários do Credit Suisse gerenciavam R$ 11,9 bilhões em ativos. Marcello Chilov, CEO do Credit Suisse Brasil, destacou a longa relação com o Pátria e sua expertise no mercado brasileiro.

A construtora Moura Dubeux adquiriu o prédio do antigo Othon Palace Hotel, situado no bairro de Ondina, em Salvador, por R$ 82 milhões em um leilão realizado em Salvador. A compra foi anunciada pela Rymer Leilões, responsável pelo pregão, e ocorreu sem outros lances, sendo feita pelo valor mínimo. A propriedade, que possui um terreno de 27 mil m², será usada para desenvolver um projeto de alto padrão, estimado em cerca de R$ 650 milhões em vendas, incluindo a reforma da estrutura existente e a construção das unidades de luxo. O leilão visa quitar dívidas trabalhistas da empresa que possuía o hotel, que operou de 1975 até 2018.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) prevê uma queda de 2,1% na produção agropecuária em 2024, totalizando R$ 1,217 trilhão. Esse declínio é influenciado por fatores como o El Niño e desafios no comércio exterior. Apesar de uma safra de grãos recorde em 2022/23, os altos custos de produção e preços baixos das commodities reduziram as receitas. A produção agrícola deve cair 3,4% em 2024, com destaque para a soja e o milho, que enfrentaram quedas significativas.

Em novembro, o Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) aumentou 0,50%, um decréscimo em comparação ao crescimento de 0,51% de outubro, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice acumula uma queda de 3,91% no ano e de 3,62% nos últimos 12 meses. A variação foi menor que a expectativa de mercado de 0,58% prevista pela Refinitiv. André Braz, da FGV/Ibre, aponta que a inflação ao produtor foi influenciada principalmente por commodities como minério de ferro, óleo diesel e farelo de soja, e por vários serviços, especialmente os bancários.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado