Pesquisar
Close this search box.

Fim das tarifas de importação de frango Brasil-China

(Imagem: Philippe Zuber/Unsplash)

O governo brasileiro recebeu a notícia da China sobre o fim da medida antidumping aplicada desde 2019 às exportações brasileiras de carne de frango. A medida, que o governo chinês deixou de aplicar em 17 de fevereiro, consistia em uma sobretaxa que variava entre 17,8% e 34,2% sobre o valor do produto importado. Portanto, prejudicava a competitividade do produto brasileiro no mercado chinês. Além disso, o governo chinês havia obtido compromissos de preços de 14 empresas brasileiras. Assim, obrigando-as a praticar preços superiores a um valor mínimo preestabelecido, o que também foi revertido com a decisão.

O governo brasileiro atuou ativamente junto às autoridades chinesas, tanto em fóruns quanto em mecanismos bilaterais de cooperação em 2023, obtendo uma decisão favorável para o fim da medida. Com isso, as exportações de carne de frango do Brasil se tornam mais competitivas para o mercado chinês. Então, irá abrir novas oportunidades para outros produtores brasileiros que antes não conseguiam competir devido aos direitos antidumping impostos.

O Brasil é o maior exportador mundial de carne de frango. Já a China é o segundo maior consumidor mundial do produto, como também o principal destino das exportações brasileiras. No ano passado, o envio da carne ultrapassou US$ 1,9 bilhão e mais de 679 mil toneladas.

Posicionamento da ABPA

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) recebeu positivamente a informação sobre o fim do processo antidumping conduzido pelo governo chinês, que estabeleceu a aplicação de tarifas provisórias de até 34,2% às exportações de carne de frango do Brasil.

A ABPA ressaltou que os exportadores brasileiros voltarão a competir em igualdade com outros exportadores, o que é uma importante comprovação das boas relações entre os governos do Brasil e da China, assim como entre os setores privados dos dois países.

O Brasil permanece comprometido em manter um diálogo aberto e construtivo com os parceiros chineses, buscando oportunidades de cooperação e desenvolvimento sustentável nas relações comerciais.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado