Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Expansão e segurança: Plano Safra 24/25 aumenta financiamento agrícola

Crédito rural cresce; produtores buscam mais seguros

Expansão e segurança: Plano Safra 24/25 aumenta financiamento agrícola
(Foto: Flambo/Pexels).

O Plano Safra 2024/2025, anunciado pelo governo federal, visa estabelecer um aumento no crédito rural, alcançando R$ 550 bilhões. Este valor representa um crescimento de 26,2% em relação aos R$ 435,8 bilhões disponibilizados no ciclo anterior. A medida busca responder às necessidades do setor agrícola frente às adversidades climáticas e às flutuações nos preços das commodities.

As adversidades climáticas recentes têm desafiado os produtores rurais, afetando diretamente a produtividade. Durante a Agrishow deste ano, o ministro Carlos Fávaro, do Mapa, salientou a dificuldade da safra 2023/2024 devido a essas condições. Ele afirmou que o governo tem dado prioridade ao novo Plano Safra, introduzindo juros mais acessíveis para evitar que os agricultores caiam na inadimplência.

Atenção especial aos produtores gaúchos

Além disso, o Plano Safra visa fortalecer o seguro agrícola. Visto que é uma demanda crescente entre os agricultores, particularmente após as enchentes devastadoras no Rio Grande do Sul. No último evento da Conab, o governo revelou que planeja medidas específicas para proteger os agricultores gaúchos, proporcionando maior segurança e estabilidade.

Publicidade

Impulso na mecanização e modernização

O avanço na mecanização agrícola também é um ponto focal do novo Plano Safra. O ministro Paulo Teixeira, do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, mencionou que o objetivo é aumentar o uso de maquinários em propriedades familiares de 18% para 70%. Esta estratégia visa não apenas melhorar a eficiência produtiva, mas também modernizar a agricultura brasileira.

João Marchesan, presidente da Agrishow e membro da Abimaq, ressaltou na abertura da feira que o Plano Safra tem sido fundamental para o desenvolvimento agrícola do Brasil nos últimos 21 anos. No entanto, ele também destacou que equilibrar os juros para atender as necessidades do setor é um desafio que persiste.

Com o lançamento oficial previsto para a segunda quinzena de junho, a comunidade agrícola aguarda as diretrizes finais que moldarão o futuro do setor nos próximos anos.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado