Concurso Unificado: salários de até R$ 22 mil, confira os cargos

Concurso Unificado Salários
(Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil).

O Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), conhecido como “Enem dos Concursos”, oferece 6.640 vagas para cargos em diversos órgãos públicos. Com inscrições a partir de 19 de janeiro, o concurso atrai candidatos com a promessa de salários atrativos, chegando a R$ 22 mil por mês.

Dentre as vagas disponíveis nos editais, o cargo de auditor-fiscal do trabalho no Ministério do Trabalho e Emprego (MTI) destaca-se com o maior salário inicial, fixado em R$ 22.921,71. Além disso, cargos como especialista em políticas públicas e gestão governamental no Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) e analista de comércio exterior no Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) também são oferecidos com remunerações iniciais acima de R$ 20 mil.

O CPNU dividiu as oportunidades em oito blocos temáticos, abrangendo áreas como Infraestrutura, Tecnologia, Ambiental, Saúde, Educação, Setores Econômicos, Gestão Governamental, entre outros. As vagas estão distribuídas em 220 municípios, com a prova agendada para 5 de maio, em dois turnos, incluindo uma redação.

Agências como a ANEEL e ANS também participam do concurso, oferecendo vagas para especialistas em regulação. O Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) disponibiliza vagas para auditor-fiscal federal agropecuário, enquanto a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) busca especialistas em previdência complementar e analistas administrativos.

As inscrições seguem até 9 de fevereiro, e os candidatos devem se preparar para um processo seletivo competitivo. Esta é uma oportunidade única para profissionais de diversas áreas buscarem uma carreira no setor público.

Confira a lista dos cargos de maior salário:

Ministério do Trabalho e Emprego (MTI)

– Cargo: auditor-fiscal do trabalho;
– Bloco temático: 4 — Trabalho e Saúde do Servidor;
– Especialidade: auditoria e fiscalização;
– Formação: nível superior;
– Vagas: 900 vagas;
– Remuneração inicial: R$ 22.921,71.

Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC)

– Cargo: analista de comércio exterior;
– Bloco temático: 6 — Setores Econômicos e Regulação;
– Especialidade: qualquer área do conhecimento;
– Formação: nível superior;
– Vagas: 50 vagas;
– Remuneração inicial: R$ 20.924,80.

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI)

– Cargo: especialista em políticas públicas e gestão governamental;
– Blocos temáticos: todos;
– Especialidade: qualquer área do conhecimento;
– Formação: nível superior;
– Remuneração inicial: R$ 20.924,80.

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)

– Cargo: especialista em regulação de serviços públicos de energia;
– Bloco temático: 1 — Infraestrutura, Exatas e Engenharias;
– Formação: nível superior;
– Especialidade: qualquer área do conhecimento;
– Vagas: 10 vagas;
– Remuneração inicial: R$ 16.413,35.

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)

– Cargo: especialista em regulação de saúde suplementar;
– Bloco temático: 6 — Setores Econômicos e Regulação;
– Formação: nível superior;
– Especialidade: qualquer área do conhecimento;
– Vagas: 35 vagas;
– Remuneração inicial: R$ 16.413,35.

Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ)

– Cargo: especialista em regulação de serviços de transportes aquaviários;
– Bloco temático: 6 — Setores Econômicos e Regulação;
– Formação: nível superior;
– Especialidade: qualquer área do conhecimento;
– Vagas: 30 vagas;
– Remuneração inicial: R$ 16.413,35.

Cronograma do CPNU

Inscrições: 19 de janeiro a 9 de fevereiro;
Divulgação dos cartões de confirmação: 29 de abril;
Aplicação das provas: 5 de maio (nos turnos matutino e vespertino);
Divulgação dos resultados: 30 de julho;
Início da convocação para posse e cursos de formação: 5 de agosto.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado